terça-feira, 29 de julho de 2014

Governo inclui vacina contra hepatite A no calendário de vacinação do SUS Meta do ministério é vacinar três milhões de crianças em um ano. Segundo ministério, país passa a oferecer 14 vacinas gratuitas.

O Ministério da Saúde anunciou nesta terça-feira (29) que vai incluir a vacina contra o vírus da hepatite A no Calendário Nacional de Vacinação do Sistema Único de Saúde (SUS) a partir deste mês. A imunização vai ser direcionada a crianças de 1 ano até 1 ano e 11 meses. A meta do ministério é atingir 95% desse público, o que totaliza três milhões de crianças.
A vacina já está disponível nas unidades básicas de saúde pública de 11 estados (Acre, Rondônia, Alagoas, Ceará, Maranhão, Piauí, Pernambuco, Goiás, Espírito Santo, Minas Gerais, Rio Grande do Sul) e do Distrito Federal, segundo o ministério.
Amazonas, Amapá, Tocantins, Bahia, Paraíba, Rio Grande do Norte, Sergipe, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rio de Janeiro, Pará e Santa Catarina terão a imunização implantada no mês de agosto. Para setembro, ficarão os estado de Roraima, São Paulo e Paraná. Depois de outubro, a vacina ficará disponível sempre, segundo o Ministério da Saúde.
Já foram distribuídas 1,2 milhão de doses desde o início de julho. A distribuição segue até setembro.
Com a vacinação contra a hepatite A, o Ministério da Saúde passa a oferecer, de graça, 14 vacinas de rotina no calendário. Ainda segundo o ministério, com a nova vacina, o Brasil passa a ofertar todas recomendadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS)
O ministro da Saúde, Arthur Chioro, informou que o investimento nas doses de vacina de hepatite A vai ser de R$ 111 milhões e vai "valer a pena" à medida que as mortes de crianças diminuírem. O governo estima reduzir em 65% o número de casos de Hepatite A e em 59% as mortes pelo vírus.
"Nós conseguimos reduzir o preço para R$ 19,85 a dose. São R$ 111 milhões para garantir a cobertura neste ano, mas à medida que a gente  conseguir reduzir os óbitos, esse investimento é um investimento que vale à pena”, afirmou o representante da pasta.
Hepatite A
A hepatite A é uma doença infecciosa aguda que atinge o fígado. De acordo com a OMS, a cada ano, ocorrem cerca de 1,4 milhão de casos no mundo. Nos países com precárias condições sanitárias e socioeconômicas, a Hepatite A apresenta alta incidência.
De acordo com o Ministério da Saúde, a doença é considerada comum no Brasil, que é considerado uma área de risco para a hepatite A. Foram 3,2 casos para cada 100 mil habitantes em 2013. De 1999 a 2012, foram 761 mortes.
De 1999 a 2013 foram registrados 151.436 casos de Hepatite A no Brasil. A maioria dos casos se concentra nas regiões Norte e Nordeste do país, que juntas representam 55,8% das confirmações do vírus. De 2% a 7% dos casos apresentam a forma grave da doença, que leva à hospitalização e à morte.
A principal forma de contágio da doença é a fecal-oral, por contato entre as pessoas infectadas ou por meio de água e alimentos contaminados.
Fonte: G1.com
Disponível em : http://g1.globo.com/bemestar/noticia/2014/07/governo-inclui-vacina-contra-hepatite-no-calendario-de-vacinacao-do-sus.html

segunda-feira, 14 de julho de 2014

BS CARE: Hostilidade, estresse e depressão aumentam risco d...

BS CARE: Hostilidade, estresse e depressão aumentam risco d...:   Estudo constatou que altos níveis de estresse, hostilidade e depressão aumentam risco de AVC (Foto: Voisin/Phanie) Ter sent...

Hostilidade, estresse e depressão aumentam risco de AVC, diz estudo Raiva, porém, não demonstrou aumentar riscos cardiovasculares. Estudo mostra que fatores psicológicos também são importantes para AVC

Estudo constatou que altos níveis de estresse, hostilidade e depressão aumentam risco de AVC (Foto: Voisin/Phanie) 
Estudo constatou que altos níveis de estresse,
hostilidade e depressão aumentam risco de AVC
(Foto: Voisin/Phanie)

Ter sentimentos de agressividade, cinismo ou hostilidade em relação às outras pessoas pode dobrar os riscos de acidente vascular cerebral (AVC) em adultos com mais de 45 anos, revelou um estudo divulgado nesta quinta-feira (10).
O estudo, publicado no periódico "Stroke", da Associação Americana do Coração, revelou que a depressão e o estresse excessivo também aumentam o risco de AVC, popularmente chamado de derrame.
Para fazer a pesquisa, mais de 6.700 adultos com idades entre 45 e 84 anos responderam a questionários sobre seu estado mental e seu comportamento.
Essas pesquisas avaliaram estresse crônico, depressão, raiva e hostilidade nesses indivíduos durante dois anos.  Os voluntários, que incluiam caucasianos, afro-americanos, hispânicos e asiáticos, não reportaram doenças cardíacas no início do estudo.
Eles foram acompanhados por um tempo que variou entre 8 e 11 anos, período no qual 147 tiveram AVC e 48 tiveram ataques isquêmicos transitórios (AITs), um bloqueio temporário do fluxo sanguíneo no cérebro.
Os cientistas descobriram que os indivíduos com os maiores níveis de hostilidade - medidos pela avaliação das expectativas cínicas de uma pessoa a respeito das motivações dos demais - foram mais de duas vezes mais propensos a sofrer AVC ou AIT, em comparação com aqueles indivíduos com menos hostilidade.
De forma similar, taxas elevadas de sintomas depressivos representam um risco 86% de sofrer AVC ou AIT. Nos cronicamente estressados, esse risco foi 59% maior.
De forma surpreendente, a raiva não foi associada com qualquer risco maior de derrame.
A associação entre os fatores psicológicos e o risco de AVC se manteve mesmo depois que os cientistas consideraram fatores como idade, raça, sexo, cuidados com a saúde e outros fatores reconhecidamente ligados ao AVC.
"Dão muita ênfase em fatores de risco tradicionais - níveis de colesterol, pressão sanguínea, tabagismo e assim por diante - e estes realmente são muito importantes, mas estudos como este mostram que as características psicológicas são igualmente importantes", disse a principal autora do estudo, Susan Everson-Rose, professora associada de medicina na Universidade de Minnesota, em Mineápolis.
Fonte: G1.com
Disponível em: http://g1.globo.com/bemestar/noticia/2014/07/hostilidade-estresse-e-depressao-aumentam-risco-de-avc-diz-estudo.html

segunda-feira, 7 de julho de 2014

'1BS CARE: Quer dicas o para processo seletivo entre em conta...

BS CARE: Quer dicas o para processo seletivo entre em conta...: CANDIDATOS E-mail exclusivo para o envio de currículos de Auxiliares e Técnicos de Enfermagem - rh@bscare.com.br E-mail exclusivo para o...

BS CARE: BS CARE: Pré-natal tem crescimento de 46,8% no Gra...

BS CARE: BS CARE: Pré-natal tem crescimento de 46,8% no Gra...: BS CARE: Pré-natal tem crescimento de 46,8% no Grande ABC : Ministério da Saúde apresentou os impactos do programa na assistência à populaç...

Quer dicas o para processo seletivo entre em contato!!!! http://www.bscare.com.br/contato.html


CANDIDATOS
E-mail exclusivo para o envio de currículos de Auxiliares e Técnicos de Enfermagem - rh@bscare.com.br
E-mail exclusivo para o envio de currículos de Enfermeiros e outros profissionais de nível superior - bscare@bscare.com.br
EMPRESAS
Visando agilidade, conforto e qualidade, pedimos aos clientes que enviem suas vagas por e-mail e retornaremos imediatamente. É necessário informar todos os detalhes das vagas para assertividade no encaminhamento dos candidatos.
Solicitamos o retorno do processo seletivo para comunicarmos aos candidatos e melhorarmos cada vez mais nossos processos.
E-mail exclusivo para Empresas - clientevip@bscare.com.br
Unidade Centro - Brás
Fonte:BsCare empresa de recolocação profissional
Disponível em:  http://www.bscare.com.br/contato.html

sexta-feira, 4 de julho de 2014